dor de dente1

A dor de dente é uma das piores sensações de dor que um ser humano pode enfrentar durante a sua vida.
Para ter uma ideia, a maior parte das pessoas descreve-a com sendo: insuportável, intensa, aguda, muito forte infernal, latejante, pulsante…Enfim, como já deu para perceber todos os adjetivos a descrevem como sendo extremamente desagradável. Se é isto que você esta sentindo, saiba que não está sozinho, infelizmente a dor de dentes afeta milhares de pessoas em todo o mundo e todas sentindo o que você está sentindo nesse momento.
A dor de dente refere-se a dor ao redor dos dentes ou maxilares, principalmente como resultado de uma condição dentária.
As dores de dentes não acontecem por mero acaso. Estas são muitas vezes o resultado de má higiene oral, uma lesão ou infecção dental.

O que pode causar dor de dente?

1)Cárie
2 )Infecção dentária
3) Gengivite/Periodontite
4) Erupção de dente
5) Trauma
6) Sinusite
7)Problemas cardíacos
8) Retração gengival

1) Cárie

carieCárie dentária é a maior causa de dor de dente, ela acomete grande parte da humanidade, com certo predomínio em algumas áreas, dependendo da alimentação, higienização e fatores genéticos.
A cárie pode ser definida como uma destruição localizada dos tecidos dentais caudadas pela ação das bactérias. Lembrando que a cárie é uma doença transmissível e infecciosa.
O primeiro sinal da cárie são manchas esbranquiçadas ou amarronzadas e se não forem tratadas ela poderá avançar em direção a dentina e depois até a região da polpa dentária, causando inflamação do mesmo (pulpite), e em seguida terá uma dor intensa. Caso não seja efetuado o tratamento adequado poderão surgir abscessos dentários.

2) Infecção dentária

infeccao_02Quando a cárie já está antiga no dente e não foi tratada a inflamação do dente, as bactérias acabam alcançando o interior do canal do dente, e lá elas tem todo ambiente propício para a sua sobrevivência e começam a se multiplicar rapidamente. Como o dente fica praticamente aberto pela ação das bactérias e nos continuamos ingerindo alimentos e não fazemos uma eficaz limpeza bucal, os micro-organismos de muitas espécies se acumulam sob o dente e vão se estabelecendo, até mesmo morrendo. Aqui está o problema, as mortes dessas bactérias e desses organismos que estão destruindo os dentes. Os resíduos e bactérias mortas se acumulam e formam o pus .
Em nossos dentes vivem muitos micro-organismo e das mais várias formas. Podem ser bactérias, fungos e vírus e são eles os principais causadores das infecções bucais. A maioria das infecções podem ser curadas, mas existem casos que em elas se tornam extremamente complexas e o tratamento fica complicado, até porque o indivíduo deixa o dente chegar em um estado crítico, muitas vezes por falta de informação. Em alguns casos mais graves a ultima e única alternativa é a cirurgia do dente com infecção.
O maior problema de não se curar uma infecção e não tratá-la rapidamente é que Lea pode chegar até os ossos da mandíbula e ao organismo do paciente, podendo acarretar grandes problemas cardíacos. Se o caso for mais brando e a cirurgia não for necessária, o tratamento de canal é a alternativa. É um procedimento simples que vai limpar o local, removendo toda a infecção, o pus, os organismos mortos que estão alojados nas terminações nervosas, tirando toda a contaminação do dente e deixando o individuo livre da dor intensa que a patologia provoca.
Quando a infecção atinge outros tecidos como o maxilar, a face do paciente ficará muito inchada e a opção é drenar essa infecção, o que é muito doloroso. A drenagem pode deixar cicatrizes no rosto.
A dor é causada pele vascularização na região e pelos vasos sanguíneos que são comprimidos. O sangue acaba se acumulando no local infeccionado e não consegue correr normalmente, por isso a sensação de que a região está latejando.
Por isso a importância de cuidar sempre da saúde bucal!

3) Gengivite/Periodontite

gingivitisDoenças das gengivas também podem provocar dor de dente. São caracterizadas pela inflamação da gengiva(tecidos moles) e pela perda óssea ao redor do dente. Por exemplo, a doença periodontal é causada pelo acúmulo de placa bacteriana em excesso ao redor da linha da gengiva. As bactérias da placa liberam toxinas que são prejudiciais para a gengiva e, eventualmente, levam a infecção. As vezes, a dor de dente pode significar um estado mais avançado da doença gengival. Se a gengivite não for tratada poderá levar a perda do dente.
Periodontite conhecida popularmente como Piorréia, é a doença periodontal que resulta da extensão do processo inflamatório iniciado na gengiva para os tecidos de suporte do periodonto.

4) Erupção de dente

sisoPopularmente conhecido como dente do juízo, o siso pode causar uma série de problemas, como dores locais, na região da face, nuca e cabeça. O processo inflamatório pode vir acompanhado de uma infecção, acarretando o aumento do volume da gengiva ou até mesmo no lado externo da face
Se os dentes estão pressionando e impactando , a pressão exercida pode resultar em dor de dentes. Quando os dentes começam a nascer e a “rasgar” a gengiva. A gengiva ao redor do dente em erupção fica inchada e dolorida, e a dor pode ser muito pior nos casos em que os dentes em erupção estão impactados.

5) Trauma

shutterstock_8530189O traumatismo dental, muito comum na infância e na adolescência, seja durante a prática de esporte ou num acidente, pode ocasionar perdas dentais irreparáveis em alguns casos, tanto no momento do acidente como após.
Nos casos de traumatismo dentário, quanto menor o tempo decorrido entre o acidente e o atendimento, maiores serão as chances de evitar danos mais complexos aos dentes e demais estruturas envolvidas. Essas lesões podem envolver fraturas ósseas, danos aos tecidos moles, lesões da face e etc. Podemos encontrar sangramentos, edemas, lacerações de mucosa e tecidos gengivais, mobilidade dentária, trinca de esmalte, fratura de coroa em vários níveis com ou sem envolvimento da polpa, fratura da raiz vertical ou horizontal em vários níveis.
Na trinca de esmalte não há perda de material, apenas uma linha no esmalte e, portanto, não será necessário tratamento imediato, mas uma acompanhamento para ver se a polpa manteve sua normalidade.

6) Sinusite

A sinusite é uma inflamação dos seios da face causados por uma alergia ou por uma infecção viral, bacteriana ou fúngica. A sinusite maxilar causa dor nas bochechas logo abaixo dos olhos, dor de dentes e cefaleia (dor de cabeça).

7) Problemas cardíacos

cuidado_coracaoDo coração para a boca: dor dentária de origem cardíaca!
Dores na face nem sempre são sinais de problemas nos dentes ou na ATM. Doenças importantes e que apresentam risco de vida aos pacientes, como é o caso das doenças cardíacas, podem produzir dor na área da face, ATM e dentes.
A angina pectoris é um tipo de dor que o paciente sente no peito, braço ou nuca e que aparece em situações de esforço físico, emoções fortes ou mesmo sem uma causa aparente. A dor da angina é provocada pela isquemia, que é a diminuição do sangue que passa pelas artérias que irrigam o músculo cardíaco. Se a pessoa insistir no esforço e a dor aumentar pode significar que a angina progrediu para um estágio mais grave da doença: o infarto do miocárdio.
Um dos principais sinais da angina a ser considerado no contexto da diferenciação da dor orofacial é a área de irradiação da dor. O aparecimento súbito de dor no peito que se alastra para a face, pescoço ou dentes, principalmente em momentos de esforços e emoções fortes merecem atenção imediata de um Cardiologista!

8) Retração gengival

retracao-gengival

 

A retração acontece quando o tecido gengival se retrai, deixando a raiz do dente exposta, causando sensibilidade geralmente ao frio, calor e doces.

A retração gengival pode ser causada por uma escovação dentária com força exagerada, doença periodontal, trauma oclusal e idade.

 

O melhor remédio para dor de dente é procurar um dentista, pois remédio não cura o problema, ele só “engana”.
Este texto serve como orientação! Procure um dentista imediatamente se estiver sentindo dor!

Fontes:dordedente.com;Indicedasaude.com;tuasaude.com;Wikipédia; dicasdesaude.info/cuidado/infecçãodentaria; blog.marcelomato.com